Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2015

segue o seco

Imagem
Queimadas, criminosas ou não, parecem (padecem) incontroláveis. Com tantas pesquisas por aí, por que ninguém descobre um meio de controlar esse fogo? Talvez pulverizando as áreas afetadas com um pó específico para essa finalidade, como muitos planadores costumavam derramar agrotóxicos nas plantações - não poluente, obviamente. Mas todos os anos, cada vez mais os incêndios dizimam áreas de preservação e florestas sem que o homem consiga inibir tais catástrofes. A paisagem remete ao inferno, o pulmão doi, os olhos ardem. A alma chora, ainda que não possa ver o sofrimento dos seres consumidos pelo fogo. Há os que agonizam por muito tempo antes de morrer. Não há hospitais veterinários para atender a demanda, nem que fosse ínfima. No Cazaquistão, milhares de saigas foram exterminadas por uma bactéria misteriosa (leia aqui). Esses antílopes, espécie em situação crítica, reciclam nutrientes no estepe árido prevenindo incêndios florestais alimentados por muita serrapilheira no chão. A demanda…