Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2011

memória inesquecível

Imagem
João Batista Leite, conhecido por Condinho, nasceu em 20.04.28, em Guaxupé, filho de Cândido Leite e Cesarina Cândida Leite. Com apenas o primário completo, Condinho aprendeu História do Brasil, sozinho, nos livros. Gosta de relembrar como aconteceu a independência do Brasil e quem foi o primeiro presidente da República. Diz que vai escrever uma carta para o Lata Velha, do Luciano Huck, para reformar o carro de uma colaboradora do Lar São Vicente. Ouve com a ajuda de um aparelho para surdez e tem a fala rouca por causa dos cigarros. Por sua ótima memória, nada o impede de contar suas inesquecíveis histórias.

“Minha mãe teve catorze filhos, somente onze vingaram. Eu fui o 5º, nasci na nossa casa, na Rua Amazonas, cinco minutos antes que meu irmão gêmeo, João Evangelista, pelas mãos da dona Brandina, uma parteira muito famosa em Guaxupé.Meu pai era viajante, motorista da fábrica Santa Margarida. Minha mãe sempre trabalhou em casa. Era um moleque danado, adorava brincar de bola, bolinha …

todas as sextas de outubro

Imagem
Sábado, 17, aconteceu a estreia da comédia O Prazer é Meu, com o Grupo Teatral 14 Bis, no Teatro Municipal de Guaxupé. Os espectadores se divertiram com a situação tragicômica de um homem que não consegue obter prazer ao ver seu banheiro invadido por suas próprias fantasias eróticas.O ator Rodolfo Bonifácio interpreta um personagem que, na hora do banho, recebe a visita inesperada de três belas mulheres, estereótipos das suas fantasias sexuais: Tuany Mancini, a adolescente colegial e maliciosa; Laise Diogo, a professora de Matemática, enérgica e ao mesmo tempo, sensual; e Renata Alves, nos papéis de uma executiva sedutora, enfermeira e gueixa.O texto foi escrito por Luciano Plez, professor de Filosofia na FAFEM, em Mococa, especialmente para a estreia do grupo. “Como foi um processo colaborativo, o texto se modificou bastante, mas permaneceu fiel à proposta inicial do Luciano”, explica o diretor Lauro Baldini, que junto com os quatro atores estrearam no teatro profissional com este e…

só desenho e pintura

Imagem
Essa coisa de dia disso, dia daquilo não me agrada. Coisas importantes devem ser importantes todos os dias. Como a árvore ou a paz, por exemplo. Por este motivo, só pra contrariar, nenhuma foto de árvore nesta postagem. Mais importante que plantar é cultivar, preservar e respeitar nossas árvores.

Mas pra mostrar que intolerância, inflexibilidade e arrogância não combinam com tudo que é bacana, vamos escrever um pouco sobre a paz. Porque essa palavrinha com tão poucas letras tem grande conteúdo: "tudo é uma questão de manter a mente quieta, a espinha ereta e o coração tranquilo." Será?

Achei muito interessante este trecho encaminhado pela ONG Angakira, por intermédio da Silvia Costa:

Repensando a noção de paz

Na ânsia de concretizar um projeto de paz, a humanidade corre o risco de idealizar ou romantizar a paz, podendo fazer do pacifismo um campo muito propício párea discursos fáceis e emocionais, ou mesmo um modismo. Daí a importância de superar o conceito de paz como ausência d…

sobre as grades do fórum

Imagem
As obras da reforma do prédio que irá abrigar a Câmara Municipal estão em fase de conclusão. Semana passada foi colocada uma nova grama no jardim do entorno do prédio, ao redor das palmeiras imperiais. As grades nas laterais da fachada também já foram pintadas. A colocação dessas grades ainda é questionada e passível de contestação pelo Ministério Público.

De acordo com Dr. Cláudio Luiz Gonçalves Marins, promotor de Justiça com atribuições na defesa do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural, foi instaurado um inquérito civil para avaliar a regularidade da intervenção realizada no prédio do antigo Fórum, sob o ponto de vista da área técnica do Ministério Público, em Belo Horizonte. “Se promover uma intervenção há a possibilidade de uma discussão sobre a possível lesão causada”, afirmou o promotor.

Este procedimento vai dar o parecer de especialistas nesta questão. Mas não há como prever se irão considerar a colocação dessas grades inadequada ou não. Em reportagem anterior, Edson Lui…

o benedito chamado edu

Imagem
Benedito Januário nasceu em 26.07.46, na zona rural de Igaraí, São Paulo, filho de Arlindo Tobias e Benedita Teodora. Benedito ficou órfão de mãe recém-nascido. Quase seguiu o exemplo do pai, deixando o alcoolismo acabar com sua saúde. Há quatro anos no Lar São Vicente, Benedito conseguiu se libertar do vício. Como não sabe ler e escrever, o passatempo preferido dele é assistir aos jogos de futebol pela TV. Na mocidade, Benedito foi um craque do time da Mogiana, por ser bom de bola ganhou o apelido de Edu, um famoso jogador do Santos, na época. “Meus pais tiveram três filhos, Margarida, Maria Aparecida e eu. Estava mais ou menos com dois meses quando minha mãe morreu e minha irmã Margarida, quase cinco anos mais velha, me criou. Ela conta que misturava açúcar na água do arroz e dava pra eu beber. Meu pai era carroceiro, puxava madeira, arroz, feijão, o que tivesse na roça. Enquanto ele trabalhava, deixava nóis trêis dentro de casa. Tinha uma tia, Jovina, que morava perto e acudia a…

prazer, flores e foguetes

Imagem
Sábado será a terceira vez que assisto à peça O Prazer é Meu, afinal, prazer é sempre bom, não? Bem, talvez o protagonista não pense assim, coitado, porque ao se deparar com três mulheres dos seus sonhos se vê impotente para realizar suas fantasias eróticas.

Aviso importante para quem deseja ver a peça: o horário deve ser respeitado, as portas do teatro serão fechadas às 21h.















A Mostra 14 Bis de Audiovisual está recebendo trabalhos do Brasil inteiro. Boa oportunidade pra quem curte fazer audiovisual, sobre qualquer tema. As mídias móveis abriram novas oportunidades, facilitaram a vida de quem é criativo e espera uma chance de mostrar seu trabalho. Aproveite!


Saiba + e inscrições














Quanto mais conheço as árvores, maior é meu respeito por elas. Afinal, mesmo sem água e sem cuidados são capazes de dar um espetáculo de vida, enquanto a maioria da plateia continua acordada, mas sem ver...





Hoje, às seis horas da manhã, fiéis e infiéis foram acordados pelo som de rojões e foguetes anunciando o dia…

professora simone

Imagem
Simone desceu do Pará alguns anos atrás, com três filhos, por causa do marido, natural de uma cidade vizinha. Em Guaxupé, fizeram morada. Ainda sem curso universitário e com pouca vivência em sua nova terra, se tornou conhecida no comércio de Guaxupé graças ao seu trabalho. A despeito do marido e dos filhos, decidiu estudar. Na faculdade de Letras, pouco a pouco, foi tomando intimidade com clássicos da Literatura. Ficou obsecada por livros, com os quais adora presentear os amigos. Para passar num concurso de professor do estado de Minas, foi outro pulo. Substituiu colegas em Guaxupé, dando aulas de Inglês, tomou posse em Guaranésia, lecionando Literatura e Português. Atualmente, durante a greve estadual dos professores, Simone é reconhecida por sua obstinação na luta pelos direitos da categoria.

Por causa dessa professora incansável, também uma grande amiga, chegou em meu computador um texto sobre a greve. Chamou, especialmente, minha atenção o último parágrafo: "Toda a sociedade …

guerreira da roça

Imagem
Antes de contar a história da Margarida, uma senhora de 68 anos que se mudou para o Lar São Vicente por vontade espontânea, tenho que comentar as reportagens publicadas no jornal sobre dois julgamentos de homícidio, um em Guaxupé, outro em Muzambinho. Conforme o publicado, ambos os criminosos confessos, pegos em flagrantes, tiveram suas penas atenuadas por serem réus primários, Dalton Silva, autor da morte do açougueiro Major, pegou dez anos, e José Donizete da Silva, que matou o engenheiro Eduardo Carvalho Delgado, sete, podendo ainda recorrer em liberdade... Dá um bom material de pensamento, não? Assisti a um filme do Wim Wenders, no Futura, O Amigo Americano, em que o personagem Tom Ripley diz: Não há nada a temer, a não ser o nosso medo. E disse outro poeta, "Em verdade temos medo, nascemos escuro, as existências são poucas, carteiro, ditador, soldado, nosso destino, incompleto..." E fico eu a cismar sobre crimes perfeitos, "mas crimes perfeitos não deixam suspeitos…