CONEXÕES

"Nós sabemos o que somos, mas não o que podemos ser."
(Willian Shakespeare)


Faz tempo que não falo sobre a revista Página 22, agora em novo papel e layout (para o ser humano chegar ao próximo século, na Terra, é preciso mudar atitudes e, principalmente, culturas). Foi com muita alegria que recebi em casa a 27ª edição, de fevereiro. Mais ainda porque uma amiga, a Helena M. Gomes (viralata), está na coluna Fala, leitor, nas páginas 8 e 9, com direito a uma linda foto e um pouco das suas ideias.

A última página tem sempre uma proposta ousada. Na referida edição, mostra o encontro de 120 ilustradores em São Paulo, num movimento mundial denominado SketchCrawl, "que teve origem na Itália, em 2004, e hoje acontece simultaneamente em mais de 90 cidades ao redor do mundo" (http;//flickr.com/photos/sketchcrawlbrasil/). Gostei, particularmente, desta frase: "É no encontro que a arte ganha espaço. E o espaço, por sua vez, ganha arte..."

Engraçado porque ainda guardo comigo uma inquietude do carnaval. No barracão improvisado dos viralatas, em muitos momentos, aquela união de pessoas gerou sinergia, criatividade e arte, combinação que aprecio demais. Um movimento como esse não pode ser interrompido. Na mesma corrente, respeitando-se as devidas proporções, muito legal a dica da Sonia Mara Parlatore, via orkut: www.playingforchange.com (olha só o vídeo abaixo!).

O site está todo em inglês, mas não é preciso ser profundo conhecedor da língua para entender a proposta. A música é uma ponte para estimular a solidariedade, a compaixão... São as conexões que fazemos, virtuais ou não. Porque tudo está interligado, isto é fato. E não falo de internet ou outro tipo de rede. Basta entender um pouco de física, matemática, biologia, geografia, história, etc.


Este vídeo não é de arrepiar? Boa noite...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

transformAÇÕES

guerreira da roça

guaxupé - cem histórias