mais um carnaval

Ou um carnaval a menos, tudo depende do ponto de vista. Como diria Chico Buarque, é sempre bom lembrar que um copo vazio está cheio de ar... Estas fotos foram gentilmente cedidas pela Ana Cristina Costa Monteiro Leonel, que desfilou no Viralatas com o marido André e a filha Ana Lia. Ela e André também curtiram as rodas de samba no Marcenaria. As moças coloridas das fotos representaram os 4 elementos - fogo, ar, terra e água - que fecharam o desfile do Viralatas. Aliás, Ana Lia, Laíse e Renata deram contribuições fundamentais na customização dessas fantasias. Também tiveram destaque no bloco as 4 luas, representadas por Sandra Lúcia (Duia) Russo e suas filhas e as 4 cores da reciclagem. Vivian Sene, da Rádio Comunitária, participou dos desfiles de todos os blocos: na segunda-feira, foi uma das 4 cartas do baralho no Viralatas. Francis Osmar, do Cine 14 Bis, se saiu muito bem como trevo de 4 folhas. Sorte pra galera que curtiu o carnaval na paz. Sem falar na madrinha da bateria do Viralatas do Samba, Andreia Baiana, que com sua beleza e simpatia deixa o bloco mais charmoso. E a carnavalesca Valéria Cury, que completou 4 décadas de samba como destaque do Viralatas no desfile de sábado. Importante citar, ainda, o apoio da Ana e do Marcelino, da Banca Martins, que garantiram a venda de muitos "kits viralatas". Outro apoio digno de nota foi o das "bicancas" Nádia Cury e Lorice Cury Saad. A comissão de frente, pelo 2º ano consecutivo sob a batuta de Margareth Guimarães Lima, doutoranda e professora de Educação Física, transmite leveza e entusiasmo. De cima do trio elétrico, a afinação do quarteto formado por Washington, Nivaldo, Rafael e Wellington. E o bloco tem também Matheus, Tamiris, Cris, Silvio, Silvana, Luiz Fernando, família Gurgel, Neusa, Maria Alice e muito mais. Todas essas pessoas e atitudes formam um conjunto harmonioso, que retorna ao público em ritmo de alegria. Cumprimento e agradeço todos os "viralatas" pelo sucesso dos desfiles. Valeu, Marcos David e Luiz Renato!

Este lindo capetinha é o Guilherme Cury Candian. Ele passou o carnaval em Barbacena, mas reclamou para a mãe que preferia estar na bateria do Viralatas. Este é um autêntico carnavalesco, tem amor pelo seu bloco. Por isso acho meio complicado essa história que inventaram por aqui de incentivar a pessoa a integrar diferentes blocos e escolas. A gente sempre se identifica com algum grupo. No caso da maioria das escolas de Guaxupé, os integrantes geralmente moram no mesmo bairro ou fazem parte do mesmo grupo de amigos. Lá em Monte Santo, por exemplo, muitos foliões do Belém se casaram com outros do Brás. Mas nem por isso deixaram de desfilar nas escolas onde criaram raízes. Everton (Tom) Paulino de Orlando foi o competente mestre de bateria do Viralatas; ele nasceu e cresceu com o samba da Unidos das Vilas, escola comandada pelo seu pai. Este ano, contribuiu com outros blocos e ainda saiu na comissão de frente do Feijão Queimado, no domingo. Mas tenho certeza que o coração dele bateu bem mais forte enquanto escutava "majestosa África, tu és o berço dos Orixás". Isso é o normal, pelo menos. Lógico que nada impede que esse troca-troca tenha um lado positivo...



Comentários

Angelina Gurgel disse…
Que lindoooo o vira-latas... qta gnt bacana!!! Fiquei aqui no acre c o coração aí!!! Mto sucesso p o nosso bloco... e guarda um kit p mim... por favoooor!!! Saudades de todos... AMO MTO
bjao sheilitcha!!
(to sempre aqui no papo de viralata)
bisteca disse…
Gê!
te aguardamos de braços abertos, sempre!!
uma vez "viralata", sempre "viralata" (o nome do bloco é sem hífen, errado, mesmo, rs)
beijos em nome da turma toda
Juliana disse…
O melor carnaval que passei... ano q vem tem mais... ja to ansiosa!!!!!

Postagens mais visitadas deste blog

transformAÇÕES

guaxupé - cem histórias

manifesto