dengue, lixo, cultura & arte

Não sei se é justo apontar algum culpado pela infeliz epidemia de dengue que vem ocorrendo em Guaxupé (mais de 120 suspeitas. Só eu tenho cerca de 10 conhecidos, entre amigos, com a doença confirmada), já que vários fatores podem ter contribuído para o cenário atual: descuido dos cidadãos, falha na vigilância sanitária e falta de publicidade local intensiva. Enfim, agora é hora de combater os focos, e infelizmente, isso não está sendo realizado eficazmente. Na Praça Governador Benedito Valadares (Rosário), por exemplo, as lixeiras não têm tampa e os sacos, cheios de lixo, demoram semanas para serem recolhidos. Água da chuva fica acumulada nos potes, copos de plástico e no próprio coletor. Isso é crime. Ao ligar na Vigilância Sanitária uma moradora foi instruída para reclamar com a responsável (Controeste, atualmente) pela coleta do lixo, mas nem mesmo forneceu o número do telefone da referida empresa a ela.




























A administração atual colocou, recentemente, novas lixeiras nas ruas. Embora mais fechadas, não têm um recipiente adequado no seu interior para receber o lixo.
















































TOQUE DE ARTE

A feira de artes promovida pela Casa da Cultura, Instituto Elias José e Rotary (não tenho certeza se somente estas instituições estão envolvidas) no foyer do Teatro Municipal será estendida até sábado, dia 3. Boa oportunidade para apreciar e/ou adquirir artesanato de qualidade. Tem as deliciosas bolachinhas confeccionadas por Marco Aurélio Portugal e os chocolates da Arabella, envoltos em sofisticadas embalagens de Páscoa. A diversidade de produtos para decoração é grande: colchas de retalhos (patchwork), arranjos florais, bandeiras religiosas, bolsas ecológicas feitas com garrafas pet, caixas, quadros, entre outros. Destaque para as peças decoradas em mosaico, de Silvia Nogueira. E, lógico, a linda mesa/engrenagem elaborada pelo professor de física Moacyr Costa Ferreira, transformada num lúdico cenário de páscoa por Sueli, Iara e Rubens (foto).




















Esperamos você no Viralata Mixa, dia 3, a partir das 10h, na
CASA DA VÓ MARIA:





Ricardo, serralheiro, foi o resposável pela colocação da placa produzida pela artista plástica Léa Cury.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

transformAÇÕES

guerreira da roça

guaxupé - cem histórias