conclusões

Ontem, Guaxupé completou 99 anos sob fogos de artifício, show com a dupla Gil e Guaxupé (bem-vindos de volta ao cenário guaxupeano!) e inauguração de uma contagem regressiva para o aniversário de um século. Na terça, teve show com Nick e Banda e, hoje, apresentação da Orquestra Sinfônica de Tatuí. Soube, agorinha, que não há público para assistir à orquestra. Nem eu, tampouco, estou lá. Daí, alguém irá afirmar, com vã sabedoria, que o povão não gosta de música clássica. Discordo. Acho que o repertório cultural do cidadão pode ser formado. A maioria das pessoas têm resistência ao diferente, inusitado, desconhecido, sei lá. Talvez, tenha faltado a famigerada moto-som noticiando o evento pelo centro e bairros. Talvez, a extensa programação impressa não tenha chamado atenção, visto a já reconhecida indisposição à leitura. Ou o frio em conjunto com todas as alternativas anteriores.



Confesso que estou de ressaca, não de bebida, mas de vivências. Semana passada colaborei para a realização das atividades que rolaram na cidade, como jornalista e presidente da Associação Viralatas. Em seguida, um período de interiorização é bem-vindo. Foi muito gratificante participar de todo o processo para a realização do Caravana Digital e da Expedição Lunar, da Luna Lunera. Agradeço ao Instituto 14 Bis pelo convite de parceria. O mais bacana, de tudo, foi interagir com pessoas "de fora" e ter a oportunidade de fazer novas amizades. O meu carinho especial ao Daniel, Artur, Fernando, Marquinhos e toda a equipe do Caravana; ao Marcelo, Odilon, Cláudio, Guilherme, Fernanda e toda a turma da Luna Lunera.

Obviamente, não preciso de muitas palavras, pois as imagens seguintes falam por si. Mas serei prolixa, para esgotar este tema de vez. Um cidadão escreveu um comentário no site do jornal Jogo Sério, do Carlos Ribeiro, direcionado ao vereador Mauri Palos, afirmando que 90% dos guaxupeanos não estão interessados em eventos culturais e outro perguntando qual trabalho foi desenvolvido nas escolas para motivar o interesse de crianças e jovens para atividades culturais. Disseram que as pessoas querem show de algum famoso na "faxa" (sic). Que eventos tipo o Caravana Digital não passa de politicagem. Pois bem, senhores, instigo quem pensa dessa maneira a participar mais da vida artístico-cultural da cidade e, se puder, que contribua com seu quinhão. Criticar é fácil demais. Azar daqueles que não participaram do show com Wolf Borges, Élder Costa, João Paulo do Amaral, não assistiram a Aqueles Dois nem aos Amantes de Sherazade, não visitaram as exposições no teatro e no museu. Aliás, estas duas últimas receberam alunos de diversas escolas, de diferentes idades, por meio de visitas monitoradas. Enfim, o cine caravana levou entretenimento inteligente gratuito à praça da Santa Cruz e à escola do Núcleo Rural Pinheiros. Os alunos das escolas públicas da região foram convidados pessoalmente. Ainda, a palestra sobre Educação Midiática lotou o auditório do Polivalente com público de outras escolas. As oficinas tiveram um bom número de participantes.

Dificilmente as espectativas de todos foram atendidas, mas já é um bom começo: ter parâmetros de comparação. O objetivo de eventos como o Caravana Digital, patrocinado pela Vivo via Lei Estadual de Incentivo à Cultura, é gerar motivação para que outras pessoas desenvolvam seus próprios projetos. Quem sabe o Artur Maurício conceba uma ideia legal e consiga captar patrocínio para um projeto de 400 mil reais? ( http://www.jornaljogoserio.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=964:mauri-palos-divulga-pacote-de-promocoes-culturais-para-guaxupe&catid=88:cultura&Itemid=462 )





Bacana, também, é gerar discussões. Quem cala, consente. Como fez o governo federal, recentemente, em relação às cartilhas ou kits anti-homofobia. Cedeu às pressões dos parlamentares evangélicos, atendendo a interesses políticos, e vetaram a distribuição de um material importante para o fortalecimento dos direitos humanos (espero que nossa presidenta mantenha a palavra e vete, também, o novo código florestal brasileiro). Como bem escreveu Tony Bellotto, no blog Cenas Urbanas, quem teme os gays é porque tem medo de soltar a franga.

Nunca vi tanta delicadeza para tratar desse tema, para muitos, polêmico, como na peça Aqueles Dois, na sexta passada, encenada por quatro atores da Luna Lunera: Cláudio Dias, Marcelo Souza e Silva, Odilon Esteves e Guilherme Théo. Aliás, já está mais que na hora de as pessoas entenderem que cada um tem o direito de fazer sexo com quem quiser (com camisinha e amor, melhor), independentemente de gêneros. A peça, uma adaptação do conto homônimo do escritor Caio Fernando Abreu, descreve o desabrochar do amor entre dois homens, de uma forma tão naturalmente poética, que o menos importante, ali, é o fato de os dois serem do mesmo sexo. Quem assina a direção da peça são os próprios atores, um trabalho realmente merecedor dos prêmios Shell, Usiminas e Sesc - 2008. Naquele mesmo ano, eleito o melhor espetáculo pelo Guia da Folha de São Paulo.




Oficina o Ator-criador, na Casa da Cultura, ministrada por Marcelo Souza e Silva, da Luna Lunera, de 24 a 26.



André Passarinho é um importante parceiro da Associação Viralatas do Samba em dias de eventos. Valeu, Passarinho!

Comentários

Lorêny Portugal disse…
Eu não sabia da Orquestra... Estou estudando para uma prova do promoção do Estado de Sp e passei por acaso e vi o Lauro com umm post sobre o seu blog e resolvi ler! Puts! como eu adoro música clássica... Juro que eu não sabia, nem liguei o rádio hoje...
Ai ai! Nem sei por que estudo tanto?! Se valesse apena!
Lorene Portugal disse…
Onde e stão as fotos com balões????
EU QUEEEEEEEERO!

Beijos!
ARTUR MAURICIO disse…
Desculpe-me não ter respondido antes, sobre a captação de recursos.
Mas tenho uma solução, é só o prefeito utilizar o saldo da verba abaixo, que não foi aplicado no municipio :
.

******* CADÊ O DIN DIN ? **********
.
Veja o valor das VERBAS DO PPA DE GUAXUPÉ. Espero que não seja como o caso do Mercado Municipal, que a prefeitura diz em seus demonstrativos que gastou R$ 350.000,00 em 2010. Olha o LINK: http://www.jornaljogoserio.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=1000:comerciantes-executam-obras-no-mercadao-para-retornar-aos-antigos-pontos&catid=84:cotidianas&Itemid=458
.

ORÇAMENTO DO PPA DE GUAXUPÉ
SANEAMENTO BÁSICO
.

2010 6.582.900,00
2011 5.524.285,00
2012 5.495.740,00
2013 1.070.318,00 . 2013 ? DEUS ME LIVRE.
.
Do total das verbas acima, uma FATIA DO BOLO VAI PARA A OBRA DE. Contrução Emissários e Tratamento de Esgoto. Este emissário EXISTE? ( Pergunto sinceramente )
.
2010 5.100.000,00
2011 4.500.000,00
2012 4.500.000,00
2013 -
Olha o link : http://www.guaxupe.mg.gov.br/painel40/painel40.html
Instruções : Click em PPA - clique para download, abra o arquivo zipado, e abra a planilha Obras.xls.

Postagens mais visitadas deste blog

transformAÇÕES

guerreira da roça

guaxupé - cem histórias