a viola e o pão bolorento

Desde ontem começaram a estourar rojões. Infelizmente (para mim), a maioria acha que é preciso fazer barulho pra demonstrar alegria e felicidade. Já reparou como é difícil para algumas pessoas estar em silêncio ao lado de outras? Mas, enfim, os seres são plurais e longe de mim querer radicalizar ou segregar. Se os animais não sofressem tanto, não seria tão contra os barulhentos foguetes. O problema é a ausência de desconfiômetro, tem gente que solta esses brinquedinhos perto da Santa Casa. Se não se importam com o próximo, obviamente não se interessam pelos animais. Agorinha, recebi o telefonema de um amigo que encontrou um cãozinho muito assustado e com o olho machucado. Queria ajudá-lo mas não sabia como. O cachorrinho teve sorte de ter encontrado uma pessoa do bem. Muitos não têm esta sorte.

O que esta conversa (recorrente neste espaço) tem a ver com pão e viola? Geralmente, fins de anos geram em mim incontroláveis reflexões. Roupas novas, ceias fartas, simpatia em excesso e alegrias imprescindíveis ratificam a importância das aparências neste mundo cão. Lembrei-me do ditado "por fora, bela viola, por dentro, pão bolorento" e de que as aparências enganam (aos que odeiam e aos que amam). Em 2012, se puder, não finja ser o que não é, ou melhor, nem tente. Se você não puder ajudar alguém, por favor, não atrapalhe. Se não conseguir ser sincero, fique em silêncio. Se estiver em dúvida, reflita. Se sentir raiva, dê um murro na almofada ou no travesseiro, mas não machuque ninguém. Se estiver ressentido, desabafe olhando nos olhos do outro. Tente compreender as diferenças ou, simplesmente, ame o próximo ainda que sem entendê-lo. Vou tentar fazer o mesmo.

E saia na chuva, desalinhe o cabelo, ria de bobagens, abrace um amigo, cante e seja feliz.




Agradeço, em nome da Associação Vira-latas, da qual sou presidente, aos jurados (Léslie, Itamar, Ratinho e Caetano) que participaram do concurso para escolha do samba-enredo do bloco Vira-latas do Samba, de 2012: Conservem a Pedra no Meio do Caminho (referência ao futuro tombamento pelo patrimônio histórico das ruas de paralelepípedos do centro de Guaxupé). Denise Ribeiro do Valle e Evanilton Cavalcante (os antigos proprietários do Bambu's Bar) foram os autores do samba vencedor e receberam o prêmio de 500 reais em vales-compra do comércio de Guaxupé das mãos de Lu (cimara) e Beto, da ACIG. Em janeiro, começaremos os ensaios da bateria, que será capitaneada pelo Luís da Timba. Hoje, faltam 49 dias para o sábado de carnaval, marco zero da nossa contagem regressiva. A Casa da Vó Maria estará aberta nos cinco dias da festa, pra muita música, conversa boa e beberação.

Não poderia deixar o último dia de 2011 passar em branco, afinal, um dos meus espaços prediletos é este blog, onde me sinto próxima das pessoas, ilustres conhecidos e desconhecidos, que compartilham comigo propostas, sonhos, ideais e informações. É possível fazer muita coisa sozinho, como meditar, ouvir música, ler um livro, andar de bicicleta, nadar... Mas há coisas que compartilhadas oferecem força e brilho extras. Enfim, em 2012 voltaremos com a coluna Minha História e outros temas. Até lá!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

transformAÇÕES

guerreira da roça

guaxupé - cem histórias