palmas pra guaxupé

"O importante não é quem eu sou, mas sim o que eu faço" (Batman Begins)

De 17 a 25 de julho, Guaxupé vivencia um importante momento de EFERVESCÊNCIA cultural, por meio de parcerias que valorizam ações do poder público, da iniciativa privada e de profissionais autônomos, como o Departamento Municipal de Cultura, Esportes e Turismo, Instituto 14 Bis de Educação e Cultura, Fundação Cultural Casa da Cultura, Núcleo dos Orquidófilos, Instituto Elias José, grupos teatrais, entre outros.

A primeira "virada cultural" guaxupeana SURPREENDEU pela qualidade da infraestrutura (2 palcos e som de responsa) e dos artistas envolvidos, tanto nas apresentações musicais e teatrais, bem como dos convidados para ministrar workshops. Luana toca pandeiro e vai começar aulas de bateria, encantou-se durante o encontro com o batera Aquiles Priester; Jamil Abrão relembra as palavras do guitarrista Eduardo Ardanuy: "Quanto mais dedicação ao estudo, melhor a performance do músico".

Muitas pessoas verbalizaram seu contentamento em relação à QUALIDADE dos shows. Pra ficar ainda melhor no próximo ano, a produção deverá diversificar ainda mais na escolha dos músicos e bandas e divulgar com antecedência o evento, para o resultado ser ainda mais positivo. Por exemplo, senti falta da UDJC, banda de rock autoral, do samba de roda capitaneado por Itamar (há 41 anos na cena musical de Guaxupé), entre outros. Também fez falta um público maior, tanto pra prestigiar, como pra curtir um evento tão bacana.

De qualquer forma, o saldo foi mais que positivo, foi EMOCIONANTE. Aqui faltaram muito mais fotos. Aqui não há registro com fotos, por exemplo, da estreia do grupo de teatro de rua do 14 BIS. As atrizes, selecionadas de escolas públicas do município, arrasaram, PARABÉNS a todos (abraço carinhoso pra Laíse, Rodolfo e Lauro).

Quanto ao GRAFITE na fachada da antiga Polenghi, deixou a desejar. Não pela qualidade dos desenhos, mas pelo pequeno número deles, e da pintura inacabada. Só um toque pra ser revisto no próximo ano, pois a intenção foi ótima.

WORKSHOPS







SHOWS









































APRESENTAÇÕES TEATRAIS















FESTA DAS ORQUÍDEAS










FIQUE LIGADO na programação do 14 Bis. Na sexta, 24, e sábado, 25, acontecem oficinas de Maracatu e Tambor de Crioula, na nova sede da Casa da Cultura. Às 18h do sábado haverá o cortejo de encerramento, muito legal!

Comentários

Carlos Gomes disse…
haueehauehu boa! quem é udjc?
bisteca disse…
se o baixista da banda não sabe, quem saberá??? rsrsrsrs

bem, trrm, puxo o saco dos meus amigos onde posso. realmente, como disse o Eduardo Arnaduy, quem não ensaia/pratica regularmente, não se destaca...

notei que a maioria das bandas, senão todas, mantem o mesmo repertório há algum tempo. é preciso renovar, sempre, né?
Caio Mancini disse…
Palmas pra ti Bisteca.

A maioria das bandas precisa criar vergonha na cara, tocam o mesmo repertório há anos e ainda o tocam mal.

Também pudera, como dar credibilidade pra um tipo de músico que vive pregando um estilo e depois na hora do "vamo vê" começa a mandar outro tipo de coisa. Aí não sai nada direito mesmo.

Lindas fotos
bisteca disse…
poxa, caio... valeu!
rs
talvez vc não volte aqui pra ler o que escrevo agora. porque eu dificilmente retorno; gostaria que tivesse alguma ferramenta pra enviar e-mails (notificações) pras pessoas envolvidas em determinada conversa de um blog quando são feitos novos coments. vc, que além de músico é da área de informática, o que acha?

tenho notado sua falta nos palcos da vida guaxupeana. o villa da cachaça retornou, agora no antigo ladeira. vc não tem mais banda fixa, vai ficar só na cena flutuante?? rs
Caio Mancini disse…
então Sheila... eu estou com os Seres Flutuantes mesmo... agora mais firme e compondo! O que é melhor.

E trabalhando muito né... tem o www.gxp.com.br que está crescendo muito (quem bom).

E agora, você não imagina, mas tem notificação por e-mail aqui sim. Acabei de descobrir isso, sem querer. Eu mesmo fui notificado pelo e-mail.
Olá Sheila, gostei muito das fotos. A do Jamil com o filho achei bem legal ! Abraços. Rafa
M.V. disse…
virada cultural=pão e circo
bisteca disse…
E por falar em pão e circo,
soube que os 2 palcos da "virada"
foram o mesmo palco da Expoagro,
graças a acordo entre Prefeito e
organizadores da festa.

Postagens mais visitadas deste blog

transformAÇÕES

guerreira da roça

guaxupé - cem histórias