vira, vira, vira

Virou! O Viralatas do Samba já esquentou seus tambores na primeira oficina de percussão, que aconteceu neste final de semana. No domingo, os participantes tocaram no coreto da Av. Conde Ribeiro do Valle, atraindo alguns curiosos ao redor. Já estão agendados os próximos ensaios abertos do bloco, dias 22 e 23 de janeiro, às 16h, na Casa da Vó Maria. Vamos juntos?



Está disponível no site da Prefeitura ( http://www.guaxupe.mg.gov.br/ ) o Edital para a apresentação de projetos referentes ao carnaval de 2011. Informe-se.


LEI MUNICIPAL DE INCENTIVO À CULTURA

Domingo, no final da oficina, o vereador Mauri Palos, autor da Lei nº 1919, que cria o Fundo Municipal de Cultura, entregou uma cópia da referida Lei para a Associação Viralatas do Samba. O repasse da verba do carnaval será realizado através do FMC de Guaxupé, portanto, é importante conhecer a legislação em vigor.




UMA HISTÓRIA DE AMOR PELO ORKUT



Carlos Pereira conheceu Adriana Porto por acaso, ao procurar uma amiga chamada Adriana no orkut, há quatro anos. Ele trabalhava no Cine 14 Bis, em S.S. do Paraíso. Ela, professora da rede pública em Caçapava do Sul, RS. Menos de um ano depois, Carlos foi visitá-la e não retornou mais. Entrou para a faculdade no curso de Técnico em Mineração e se casou com Adriana. Em visita à família, que mora em Guaxupé, apresentou a esposa. Os dois passaram pela Casa da Vó Maria, no domingo, e afirmaram, entre sorrisos: "Estamos muito felizes."

Balzac, Saramago, Guimarães Rosa, Machado de Assis e Clarice Lispector

Nem é preciso dizer o que há de comum entre eles, claro. Porém, ao citar minhas preferências literárias iniciou-se uma discussão sobre a importância de cada um destes autores. É incontestável que Guimarães Rosa criou um estilo, introduziu os neologismos na ficção literária. Enalteceu Minas Gerais pelo mundo. Mas é impossível afirmar qual desses nomes seriam o melhor ou mais importante. Mais leviano, ainda, é tentar empobrecer o talento literário de um ícone, como Saramago. Porque os gostos são pessoais e intransferíveis. Nossas preferências, subjetivas. O pior foi ouvir que ler Saramago é melhor do que ler Paulo Coelho... Você tem argumentos para provar que estes dois autores copiam o que já foi escrito? De qualquer forma, o mérito de Paulo Coelho foi ter popularizado textos que não chegariam às mãos das pessoas de outra forma. Quanto ao Saramago, as teorias existenciais dele são fantásticas. Portamelá se já foram ditas por outros autores. E duvido que tenham escrito com tamanha inventividade e senso de oportunidade, como é o caso do meu querido autor português.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

transformAÇÕES

guerreira da roça

guaxupé - cem histórias