aos vivos

No sábado, 23, aconteceu um sarau singular no Teatro Municipal, uma mostra dos trabalhos de 30 artistas de diversas regiões do País: videoarte, ventríloquo, dança, artes plásticas, música, poesia, contação de história e algo mais. As integrantes do A quatro vozes - Doralice, Jurema e Jussara - foram responsáveis pela realização do evento em Guaxupé. A inesperada apresentação da Cia de Reis guaxupeana, Estrela Guia, também agradou os presentes.













As duas fotos seguintes foram tiradas por Sérgio Faria, que além de professor de Biologia e vereador, é ótimo fotógrafo!




Ia colocar o vídeo de Mestre Jonas em musicão desde a última postagem (por esta razão a data aparece como sendo 20, mas hoje é 24 de maio), quando o compositor Zé Rodrix ainda estava... vivo (?). Alguém pode garantir que ele não vive em algum outro lugar? Bem, eu não posso, então desejo que ele continue cantando seus rocks rurais por aí. Você sabia que ele é o autor de Casa no Campo, sucesso gravado pela Elis? Fico meio sem palavras quando tento escrever sobre vida e morte. Refletindo sobre a frase "quando se fecha uma porta, abre-se uma janela", concluo que a morte nada mais é que uma transmutação, ou seja, uma mudança de estado.


"Olhei até ficar cansado De ver os meus olhos no espelho / Chorei por ter despedaçado as flores que estão no canteiro" (Titãs)
Nada melhor que admirar as flores enquanto se está "vivo", rs. Uma das coisas que curto na zona urbana de Guaxupé são as árvores de flores rosa em cachos redondos. Há muitas como esta da foto, próxima ao Clube Operário, outras até mais bonitas, mais cheias, mas cada uma tem o seu encanto.

ESPORTES
Uma boa opção para crianças e jovens descobrirem talentos e serem mais saudáveis. Informe-se sobre horários e atividades disponíveis no Ginásio Poliesportivo, é de graça!



O título desta post remete ao cd homônimo do Chico César, um poético trabalho que contém a música Templo: Se você olha pra mim / Se me dá atenção / Eu me derreto suave / Neve no vulcão / Se você toca em mim Alaúde emoção / Eu me desmancho suave / Nuvem no avião / Himalaia himeneu / Esse homem nu sou eu / Olhos de contemplação / Inca maia pigmeu / Minha tribo me perdeu / Quando entrei no templo da paixão.

Comentários

Lorêny Portugal disse…
Pena que não pude ir... estava arrastando o sari na Vila Madalena...
Meu Deus, quanta coisa maravilhoooosa.... Artesanato puro!!!

Postagens mais visitadas deste blog

transformAÇÕES

guerreira da roça

guaxupé - cem histórias