caravana digital (marco zero)

Esta post havia caído no limbo do Google (daí as anteriores, parecidas). De repente, num passe de mágica, ela reapareceu nos rascunhos das postagens. Curti.



Todo Mundo no Teatro apresenta O Pequeno Príncipe

O projeto “Todo Mundo no Teatro” já faz parte das melhores opções de diversão da família guaxupeana, trazendo uma programação diferenciada para o final de semana. Dessa vez, apresentamos um clássico da literatura internacional que fez e faz parte da infância de muita gente: O Pequeno Príncipe, de Saint-Exupéry.
Com adaptação e direção de Daniel Neves, a peça conta de forma encantadora a aventura do pequeno menino príncipe de um planeta distante, que sai em busca do sentido da vida, e descobre que as coisas essenciais são enxergadas apenas com o coração.
A encenação acontece dia 18 de maio, às 20 horas, no Teatro Municipal. Os ingressos são ao preço popular de 10 reais. Venha com toda a família e divirta-se muito.


(Texto: Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Guaxupé)

Na gestão do Dr. Heber, quando começaram a construção do Teatro Municipal no prédio do antigo Hotel Cobra, tombado pelo patrimônio histórico, uma grande preocupação era se a obra seria um "elefante branco" ( http://www.recantodasletras.com.br/redacoes/167167 ) daquela administração, ou seja, um presente incômodo à comunidade. A falta de um grupo de teatro municipal, deixaria o local subutilizado. Felizmente, não foi o que aconteceu. Além do projeto Todo Mundo no Teatro, da Secretaria de Cultura, Guaxupé possui um grupo profissional, o Núcleo de Teatro 14 Bis (já está saindo do forno o 1º espetáculo do grupo, programado para junho). Agora, o importante é cuidar bem desses nossos patrimônios.



A utilização de elefantes, de qualquer cor, em espetáculos ou a simples domesticação dos mesmos é repugnante. Deu vontade de ler O Roubo do Elefante Branco, de Mark Twain. Lembro de um trecho de O Pequeno Príncipe em que ele desenha uma jiboia com um elefante no estômago (uma jiboia matar um elefante é compreensível, mas um humano, não). Os adultos veem seu desenho e dizem que é um chapéu. O menino diz: "As pessoas grandes não compreendem nada sozinhas, e é cansativo, para as crianças, estar toda hora explicando."

O adulto cresceu e levou a criança em seu interior, como a cobra e a comida. Infelizmente, a maioria esquece a criança em algum ponto da sua trajetória de vida. E tudo fica mais complicado. Assisti a este filme no extinto Cine São Carlos. Foi emocionante. Somente depois li o livro. Mas nunca me esqueci das suas mensagens, tipo, "você se torna eternamente responsável por aquilo que cativas" ou "olha, é uma flor, ela me cativou" ou "só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos". Peço perdão àqueles que magoei, pelo caminho, ao esquecer a criança escondida em algum fundo de mim.

Se vivesse hoje em dia, talvez o Pequeno Príncipe aproveitasse as novas tecnologias para levar sua mensagem aos lugares recônditos do mundo. Nenhuma criança se furta ao prazer de uma nova descoberta e as mídias digitais, atualmente, são top de linha no quesito ousadia e experimentação. É para compartilhar atividades pautadas pela arte, novas mídias e tecnologias, criadas dentro do Programa Vivo Lab, que o Projeto Caravana Digital, uma ação itinerante de circulação e democratização cultural, vai se instalar em Guaxupé, de 25 a 28 de maio, com uma programação diversificadíssima e GRATUITA: cinema de rua, teatro, exposições, mostras audiovisuais, oficinas, exibição de documentários, palestras e muito mais. "O Programa Vivo Lab é resultado do trabalho e construção coletiva de artistas, produtores e realizadores de Minas Gerais que atuam nos projetos Arte.Mov, patrocinado pela VIVO via Lei de Incentivo à Cultura do Estado de Minas Gerais." Em Guaxupé, conta com a parceria do Instituto 14 Bis, que por ser um Ponto de Cultura conseguiu que este projeto viesse para o município. Para realização do Caravana, em Guaxupé, o 14 Bis fez uma parceria com outras instituições, como Prefeitura Municipal e ICEJ, Casa da Cultura, Coletivo Beerock, Associação AC Viralatas do Samba, Rádio Comunitária 87FM, TV Sul - responsáveis por ceder espaços, fazer INSCRIÇÕES para as oficinas, agendar visitas monitoradas às exposições, cuidar da infraestrutura para realização de eventos, como teatro e cinema de rua, etc. ( http://www.fabricadofuturo.org.br/caravanadigital/ )

Ainda, dia 22.05, às 20h, no Teatro Municipal, tem Circo dos Sonhos, com o cantor e compositor mineiro Wolf Borges. A Cia Teatral Luna Lunera também realizará oficina de dramaturgia, no auditório da Educação, e fará espetáculo gratuito no Teatro Municipal. Fique ligado, pois a agenda é EXTENSA, faça sua INSCRIÇÃO para participar das oficinas pelo fone: (35) 3551-6669.
http://www.instituto14bis.org.br/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

transformAÇÕES

guerreira da roça

guaxupé - cem histórias